Resenha - Cidade dos Ossos, de Cassandra Clare


Nome: Cidade dos Ossos
Nome Original: City of Bones
Autor: Cassandra Clare
Páginas: 462
Editora: Galera Record
Um mundo oculto está prestes a ser revelado… Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato – muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer… Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

Sou um pouco (muito) suspeita para falar desse livro. Ou melhor, de toda essa série. Cidade dos ossos me conquistou no primeiro capítulo de modo que foi impossível me desapegar dos personagens criados por Cassandra depois de terminá-lo. A escrita empregada pela autora nesta obra é muito bem feita, digna de alguém que possui talento. É impossível não se apaixonar pela descrição detalhada das cenas e dos acontecimentos devidamente colocados para criar dúvidas nos leitores, e assim levar ao final da história. Embora seja, algumas vezes,  possível saber o que vai acontecer em determinados momentos, isso não atrapalha a leitura; apenas cria mais expectativa para saber se é isso que irá acontecer. E posso logo adiantar: Nada do que se imagina é o que realmente acontece. Recheado de surpresas, emoção e muitas reviravoltas, Cassandra saiu do anonimato para ganhar o mundo com a incrível série Os Instrumentos Mortais, marcando sua passagem com o primeiro volume.

Clarrisa (Clary) Fray, uma jovem nova-iorquina de 15 anos acaba por testemunhar o assassinato de um jovem estranho numa balada chamada Pandemônio. Como se não fosse o suficiente, Clary vê o corpo desaparecer e os assassinos, três adolescentes cobertos de tatuagens de runas antigas e portando armas estranhas, não são vistos por mais ninguém além dela. Está dado o início de toda a história da jovem Clary e sua amizade com os Caçadores das Sombras, guerreiros humanos que beberam do sangue do Anjo Raziel, com o Cálice Mortal, dedicados a livrar a Terra dos demônios. É também seu primeiro encontro com Jace Wayland, um jovem sarcástico e encantador. Ela se vê envolvida no mundo de Jace quando sua mãe desaparece, revelando sua ligação com Idris, a Terra Natal dos Caçados das Sombras e Clary passa a ser atacada por demônios que querem um dos Instrumentos Mortais: a Cálice Mortal, desaparecida há anos.

Clary está entre as personagens femininas mais duronas, mais maduras, mais inteligentes e mais engraçadas que já conheci. Ela passa por tantas coisas ao longo do livro - descobertas, emoções, perigos - e ainda assim não pára para ficar choramingando pelos cantos. Ela tenta acompanhar o ritmo daquele grupo estranho que acabou de conhecer e dar o melhor de si para não atrapalhar e conseguir aquilo que quer. Ela se tornou uma das minhas personagens favoritas.

Com ela, encontrei meu personagem masculino favorito: Jace. Ele é sarcástico, arrogante, lindo, inteligentíssimo, corajoso, honesto até demais e com um lado totalmente sensível que poucos conseguem enxergar. É quase impossível não gostar dele. E ainda existe um grupo enorme de personagens maravilhosamente bem criados: Simon, o melhor amigo sarcásticamente divertido e incorrespondido; Isabele, a gostosa fútil, mas inteligente; Alec, o outro melhor amigo que morre de medo de contar a verdade sobre si mesmo; e muitos outros personagens que só vão enriquecendo essa lista cada vez mais e tornam-se tão importantes quanto os protagonistas ao longo da série. Todos são tão concretos e convincentes que você quase acredita que esse mundo que a autora criou é tão real quanto o chão em que pisamos.
“— Aquelas garotas do outro lado do vagão estão olhando para você.
Jace deu um olhar afetado.
— Claro que estão. — disse ele — Sou extremamente atraente.
— Nunca ouviu falar que a modéstia é um traço atraente?
— Só para as pessoas feias. —  confidenciou Jace. — Os mais gentis podem herdar a terra, mas no momento ela pertence aos esnobes. Como eu.” 
Algumas pessoas se sentem motivadas a abandonar a série logo nesse primeiro livro por conta de uma das revelações, - e eu admito que até pensei em abandonar a narrativa devido ao seu final estonteante -  mas digo: não abram mão dessa história maravilhosa só por esse detalhe. Se tem uma coisa que eu amo de verdade nessa série é saber que tudo pode mudar da maneira mais drástica possível em questão de segundos. E não de um jeito ruim (normalmente), mas de um jeito magnífico que te faz parecer um idiota por não ter pensado em como aquilo era óbvio antes de acontecer.

Cidade dos Ossos é um daqueles livros que eu recomendaria à qualquer um: adolescentes, adultos, homens e mulheres. Ele tem esse poder de agradar a todos com esse equilibrio perfeito que eu citei e deixar qualquer um que o leia louco para desvendar todos os mistérios que são deixados em aberto para o próximo livro.

Classificação: ★★★★★
                                                                       



4 comentários:

  1. Ei ja tinha visto comentários sobre esse livro, deve ser muito bom!
    http://www.garotasmalvadas.com/

    Gostaria de divulgar seu blog para vários outros blogueiros?
    Visite: http://www.facebook.com/groups/389178984497486/

    ResponderExcluir
  2. Amo de paixão esse livros! E estou louca para ler a continuação! *--*

    Beijos!
    http://livrariapessoal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    Tem MEME de natal, pra você lá no blog! E promoção rolando!
    http://vemlercomigovem.blogspot.com.br/2012/12/meme-natal-me-faz-lembrar.html#more

    SE GOSTAR SEGUE!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ooi, tem um selo literário pra você lá no Leitor Sórdido, to te esperando ;D

    http://oleitorsordido.blogspot.com.br/2013/03/selo-literario-2013.html#more

    ResponderExcluir